Reserva de Emergência: O Que É e Como Calcular a Sua

A reserva de emergência, como o próprio nome sugere, é uma espécie de fundo monetário organizado por você mesmo. A ideia é que esse dinheiro não seja tocado, a não ser para situações de urgências ou, então, para a realização de algum sonho que envolva custos mais elevados.

Guardar essa quantia é muito importante para não ser pego de surpresa. Porém, nem todos sabem como e de que maneira juntar. Continue lendo para descobrir!

Por que fazer uma reserva de emergência?

Imagine que você é uma pessoa bem organizada financeiramente: paga suas contas em dia, não acumula dívidas e só gasta aquilo que está dentro do seu orçamento. Porém, com o dinheiro que sobra, você se sente na liberdade de usá-lo com vontades pessoais.

Isso não está totalmente errado, pois ninguém deve se privar completamente de cumprir com alguns desejos. Mas o que acontece se ocorrer algo com urgência? Por exemplo: se um cano da sua casa estourar e precisar fazer uma reforma, com o que vai pagar, sendo que não há uma reserva de emergência?

Esta é apenas uma situação hipotética, mas que ilustra a necessidade de ter um dinheiro guardado para situações extremas e que exigem ações imediatas. 

Como fazer uma reserva de emergência?

Depois de entender a importância de juntar uma quantia para cenários emergenciais, é essencial saber como fazê-lo de forma correta. As principais dicas são:

Adapte de acordo com a sua realidade

Não existe um investimento mínimo para a sua reserva de emergência. O ideal é que você possa se adaptar de acordo com a realidade das suas finanças e entender o quanto é possível separar sem que o orçamento seja prejudicado.

Utilize o que sobrou naquele mês e separe uma parte para guardar e outra para gastar com o que achar necessário.

É interessante que você consiga juntar o necessário para ter suas contas pagas de 3 a 6 meses, por exemplo. 

Faça aportes mensais

Os aportes mensais são as contribuições que você faz depois de receber seu salário mais uma vez. Afinal, se você juntar dinheiro em um mês, e não no outro, você nunca conseguirá, de fato, criar um fundo para urgências, já que a quantia será muito baixa.

Considere os investimentos

Apesar de mais prática, a poupança não é tão vantajosa para juntar dinheiro. A taxa de juros não rende quase nadas, o que traz poucos benefícios para os indivíduos. Considere fazer algum investimento e fazer o dinheiro trabalhar para você

Por exemplo: que tal se aproveitar do boom digital e comprar Bitcoins ou outras criptomoedas para tirar vantagens da sua cotação?

Essa quantia deve sempre estar atrelada um ativo que ofereça segurança e liquidez. Ou seja, não sofre tanto com as mudanças do mercado para desvalorizar, mas pode ser facilmente sacado para ser utilizado de forma rápida.

Agora que já sabe como calcular sua reserva de emergência, continue lendo a NovaDAX para mais dicas!

Compartilhar

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *