Chainlink (LINK) — Saiba Mais Sobre a Criptomoeda

O mercado de criptomoedas cresceu de tal forma que muitos desenvolvedores estão apostando na criação de novos códigos que podem gerar rentabilidade para os investidores. O Chainlink (LINK), por exemplo, é uns dos tokens que estão ganhando mais popularidade e pode ser uma ótima oportunidade para você.

Conheça melhor a história e o funcionamento dessa criptomoeda com este artigo que a NovaDAX preparou!

O que é Chainlink?

O Chainlink, que recebe a sigla LINK, foi criado para solucionar problemas de comunicação entre o blockchain da Ethereum com os sistemas de pagamento externos, o que dificultava a execução de transações.

Por meio dos chamados Oracles, o Chainlink conseguiu estabelecer contato com dados provenientes de fontes exteriores e selecionar aqueles que podem entrar, de modo que é possível acessar contratos inteligentes por meio de interfaces de aplicativos de programação externa — chamados de APIs.

Entretanto, a tecnologia dos Oracles — que são encontrados em outros blockchains — acaba sendo um serviço centralizado, o que pode desagradar aqueles que buscam usufruir das vantagens das moedas descentralizadas.

De qualquer forma, é um grande benefício, já que oferece maior segurança por funcionar com um sistema de avaliação de autenticidade e classificação da reputação dos dados. 

Por que o Chainlink se tornou popular?

Mesmo quem sempre esteve muito por dentro do universo das criptomoedas terá que admitir que até o início de 2019 é provável que nunca tenha escutado sobre esse token. 

Isso porque, além dele ter pouco tempo desde sua criação, foi naquele ano em que ele passou pelo chamado “boom” e valorizou rapidamente: em apenas uma semana houve uma taxa de crescimento de 49%.

As razões pelas quais houve um aumento em sua procura ainda são um pouco desconhecidas, mas existem algumas teorias que poderiam explicar o porquê de seu preço ter crescido desta maneira.

A principal delas é que a valorização veio por conta das parcerias fechadas com esse token. Hoje, algumas das empresas que utilizam os Oracles do Chainlink são a SWIFT — sistema de pagamento interbancário por internet — e o Google, que utiliza a tecnologia para autenticar os contratos inteligentes.

A tendência é que ela continue crescendo, de modo que se torne cada vez mais um ótimo negócio para quem é investidor.

Gostou de saber o que é chainlink e o que pode ter gerado a sua alta popularidade? Então continue lendo conteúdos como este aqui no blog da NovaDAX!

Compartilhar

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *